Seu browser não suporta JavaScript!

14/03/2012 | Jornal Lance! Net

Liberação de álcool nos estádios é retirada da Lei Geral

Por Daniel Leal e Leo Burlá

Líderes da base aliada decidiram adiar a votação em Plenário da Lei Geral da Copa para a próxima semana. Em comum acordo com o relator Vicente Cândido (PT-SP), foram retiradas do texto referências ao tema da liberação de bebidas alcoolicas nos estádios durante o Mundial de 2014.

Segundo o líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto, o Governo Federal não assumiu este compromisso com a Fifa. Em entrevista ao LANCENET!, Tatto disse que o adiamento também foi fruto de pressões da bancada ruralista, que condiciona a votação da Lei Geral à do Código Florestal. O deputado, contudo, confirmou o acordo costurado.

- A informação que nos chegou da Casa Civil foi de que não há acordo entre Governo e Fifa sobre o tema da bebida. Com isto, o relator concordou em retirar os pontos. Se ele não retirar, apresentaremos destaques para que isto seja votado. Caso seja retirado e algum parlamentar quiser que o tema volte ao texto, que apresente também um destaque - disse Tatto.

A decisão pela retirada foi decidida em comum acordo com o novo líder do Governo na Câmara, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Tatto preferiu não associar o fato à chegada de Chinaglia.

A mudança de postura acontece em momento de relações tensas entre Fifa e Governo Federal. Na próxima sexta-feira, Joseph Blatter, presidente da entidade, tem audiência privada com a presidente Dilma Rousseff. O dirigente nunca escondeu sua insatisfação com o ritmo das discussões sobre o Projeto de Lei.

A oposição acredita que a liberação de bebida tem grandes chances de cair. O deputado Rui Palmeira (PSDB-AL) citou a votação do texto do relator Vicente Cândido na Comissão da Lei Geral:

- Havia ampla maioria governista na comissão, mas, ainda assim, perdemos por 15 a 9. Alguns deputados da base encaminharam voto contra a bebida. Acredito que vai haver dificuldades.

- Isso representa uma vitória da oposição - festejou o deputado Otavio Leite (PSDB-RJ).