Seu browser não suporta JavaScript!

04/10/2010 | Portal UOL (Esportes)

Maior parte da bancada de esporte da Câmara dos Deputados deve ser mantida

Se os atletas, em geral, fracassaram nas urnas, o mesmo não se pode dizer dos deputados que têm o esporte como principal bandeira. De 19 congressistas integrantes das principais comissões que tratam do tema, pelo menos oito estão garantidos em um novo mandato.

Wellington Roberto (PR-PB) e Rebecca Garcia (PP-AM), por exemplo, são titulares da subcomissão de Fiscalização de 2014 e 2016 e foram reeleitos. A última, inclusive, foi a segunda mais votada do Amazonas, com 146.655 lembranças.

Alexandre Santos (PMDB-RJ), Dr. Paulo César (PR-RJ), Felipe Bornier (PHS-RJ) e Moreira Mendes (PPS/RO), suplentes da mesma subcomissão, também seguem na Câmara.

Rômulo Gouveia (PSDB), presidente do grupo, é candidato a vice-governador da Paraíba na chapa liderada por Ricardo Coutnho (PSB), que vai ao segundo turno com Zé Maranhão (PMDB). O único fracasso retumbante do grupo é de Paulo Rattes (PMDB/RJ), relator da subcomissão, que teve apenas 8.265 votos e não foi eleito para deputado federal.

Vanderlei Macris e Silvio Torres (ambos PSDB/SP), não garantiram suas vagas. São, no entanto, primeiro e terceiro suplentes da sua coligação em São Paulo. Isso significa que eles voltam à Câmara caso deputados eleitos abram mão do mandato para se tornarem, por exemplo, secretários em algum governo tucano.

Os três vice-presidentes da Comissão de Turismo e Desporto também estão na briga. José Airton Cirilo (PT/CE) foi eleito com 103.611 votos. Paulo Henrique Lustosa (PMDB/CE) e Marcelo Teixeira (PR/CE) são os primeiros suplentes das suas respectivas coligações.

Otavio Leite (PSDB/RJ), outro membro atuante da comissão, segue na Câmara após ter recebido 84.452 votos. Deley (PSC/RJ) e Walter Feldman (PSDB/SP), que compõem o grupo, são terceiro e quarto suplentes de suas coligações, respectivamente.