Seu browser não suporta JavaScript!

19/12/2011 | Agência Câmara

Medidas contra bullying no esporte são aprovadas por comissão

A Comissão de Turismo e Desporto aprovou na quarta-feira (14) projeto que obriga instituições esportivas, estados e municípios a adotar medidas para combater o bullying no esporte. Pela proposta (PL 2129/11), do deputado Vaz de Lima (PSDB-SP), as entidades deverão incluir em seus projetos esportivos medidas educativas, de conscientização e de prevenção contra essa prática. O projeto altera a Lei Pelé (Lei 9615/98).

O relator, deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), apresentou parecer pela aprovação. Para ele, a prática do bullying difundiu-se em vários setores da vida social, incluindo o meio esportivo. Ele cita, entre as modalidades de violência psicológica comum no meio esportivo, a atribuição de apelidos que pretendem ridicularizar o desempenho esportivo abaixo da média.

“Trata-se de agressões sempre repetidas, uma vez que a atividade desportiva frequentemente requer a comunicação entre os praticantes”, afirma. Leite cita ainda outros tipos de atitudes consideradas bullying, como a discriminação racial, de que foi vítima, recentemente, o tetracampeão Roberto Carlos, e a intimidação física, frequente em esportes de contato.

O relator lembra ainda que a Federação Internacional das Associações de Futebol (FIFA) tem promovido campanhas de combate à prática. Já em 2007, o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas - IBASE, uma das organizações do grupo Diálogos Contra o Racismo, firmou uma parceria com a FIFA por meio da ONG europeia anti-racista Fare para combater o racismo e o preconceito nos estádios brasileiros.

Tramitação

O projeto tem caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Legenda da foto/Otavio Leite: a discriminação racial é um dos tipos de bullying esportivos.