Seu browser não suporta JavaScript!

29/04/2015 | Folha de São Paulo

MP está em 'boas mãos', diz Del Nero no Congresso

Por Flávia Foreque

Após se reunir com os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, disse nesta terça (28) que a medida provisória que refinancia as dívidas fiscais dos clubes está em "boas mãos".

As reuniões ocorreram no dia em que os congressistas começaram a debater a MP enviada pelo governo federal. "A tramitação está em boas mãos. Tenho absoluta confiança nos parlamentares."

Del Nero reforçou a posição contrária da CBF e defendeu "alguns ajustes". "Com a MP do jeito que está, eles [clubes] não vão aderir."

Para o dirigente, há "oito, nove itens" que precisam ser alterados na MP. Entre outros pontos, o texto prevê uma série de contrapartidas das entidades que optarem pelo refinanciamento das dívidas.

Para a CBF, a MP é inconstitucional por ferir a autonomia das entidades. Um dos pontos de divergência é a limitação de 70% da receita bruta dos clubes para gastos com futebol profissional.

Segundo o deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), relator da MP, as dívidas fiscais colocaram os clubes em um "atoleiro" e é preciso encontrar uma saída. A dívida total é estimada em R$ 4 bilhões.

A comissão fará seis audiências com clubes, sindicatos de atletas, Bom Senso, CBF, CEF e Ministério da Fazenda.