Seu browser não suporta JavaScript!

27/10/2010 | Jornal O Estado de São Paulo

No Rio, tucano reclama de 'truculência' petista

Por Luciana Nunes Leal

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, reclamou ontem da "truculência" petista na campanha das ruas e citou o tumulto ocorrido há uma semana na zona oeste do Rio, quando o tucano disse ter sido atingido por um objeto durante briga entre militantes do PT e do PSDB. Serra afirmou que o ambiente hostil prejudica o nível da disputa e reclamou de "mentiras" dos rivais.

"A principal truculência é a das ruas. Sofri em vários lugares, com bloqueios dos batalhões de choque do PT, como aconteceu aqui", disse. "Nunca vi tanta mentira por unidade de tempo proferida pelos nossos adversários como nesta campanha. Quando um não quer, o nível não fica bom."

Serra criticou o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva por não tomar providências para evitar o aumento dos alimentos. "Estamos tendo uma inflação de alimentos como há muito tempo não se via. Carne está virando produto de luxo, aumentou (o preço do) frango, carne de porco, arroz, feijão, açúcar", observou. "O governo está inerte. Políticas de estoques e de infraestrutura mais adequadas evitariam esta situação."

Penâlti. Depois de visitar o estádio do Maracanã, que está em obras para a Copa de 2014, Serra procurou tirar da adversária Dilma Rousseff (PT) a exclusividade do discurso da parceria da União com o governador reeleito Sérgio Cabral (PMDB). O tucano disse que, se eleito, dará "toda cooperação tanto para a Copa como para a Olimpíada" e não terá problemas em cooperar com Cabral e com o prefeito da capital, Eduardo Paes (PMDB).

Na visita às obras, que terão investimento de R$ 705 milhões do governo do Estado, sendo R$ 400 milhões financiados pelo BNDES, o candidato tucano disse estar "feliz de ver as obras andando com rapidez".

Palmeirense doente, Serra pôs pela primeira vez os pés no gramado do Maracanã. Pegou um pouco da grama e bateu dois pênaltis. O primeiro foi defendido pelo deputado Otavio Leite (PSDB-RJ). No segundo, atendendo a pedidos dos companheiros, o deputado praticamente não se mexeu e Serra fez o gol. O candidato do PSDB tirou os sapatos e pisou nas marcas dos pés de Garrincha, Pelé e Romário, eleito deputado pelo PSB. "O único que encaixou comigo foi o Pelé."

Sul. À noite, ao chegar a Caxias do Sul para um comício, Serra criticou a política econômica do governo federal. "O País está tendo dois desequilíbrios galopantes no caso das contas públicas e no caso das contas externas", afirmou. Organizado pelo Movimento Suprapartidário Gaúchos com Serra, que reúne apoiadores do PSDB, PMDB, DEM, PPS e PP, o comício tentou ser uma demonstração de força na maior cidade do nordeste gaúcho. Na quinta-feira, Dilma também fez comício em Caxias ao lado de Lula.

COLABOROU ELDER OGLIARI