Seu browser não suporta JavaScript!

14/08/2011 | Jornal Folha de São Paulo online, às 16h29

Oposição quer chamar delegado da Operação Voucher para depor

Os partidos de oposição preparam para o início dos trabalhos do Congresso na próxima semana pedidos para ampliar as investigações no Ministério do Turismo.

Na última terça-feira, a Operação Voucher, da Polícia Federal, prendeu 36 pessoas que teriam desviado recursos públicos do convênio de uma ONG com o ministério.

O deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), integrante da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, afirmou que vai apresentar um requerimento pedindo a convocação do delegado responsável pela operação, André Moreira Branco dos Santos.

O requerimento precisa ser aprovado pela maioria dos deputados da comissão.

"Vamos também fazer um ofício ao TCU pedindo informações sobre todos os convênios investigados no Ministério do Turismo. Queremos que o TCU entre com lupa nestes recursos" afirmou Leite.

Já o PPS pretende ingressar com representação na Procuradoria Geral da República (PGR) contra o ministro do Turismo, Pedro Novais, por crime se prevaricação.

Na ação, o partido irá argumentar que ele tinha informações sobre um esquema de corrupção na pasta e não tomou nenhuma providência para estancar o desvio de dinheiro público.

Em nota, o líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR), afirmou que "O ministro, no mínimo, prevaricou. Ao ser informado sobre as irregularidades sequer pediu a abertura de processo administrativo. Vamos acionar a PGR para apurar a sua conduta".