Seu browser não suporta JavaScript!

12/01/2005 | Jornal O Globo

Organização comemora um crescimento de 20 por cento

A abertura do Fashion Rio foi marcada por uma entrevista coletiva dos organizadores e patrocinadores. Eloysa Simão, da Dupla Assessoria, diretora-geral do evento, afirmou que se sentia vitoriosa por conseguir organizar a semana de moda e reunir grandes estilistas dez dias depois do Ano Novo. Segundo ela, é mais uma vitória da indústria da moda do país. O vice-prefeito Otavio Leite afirmou que o Fashion Rio já virou uma marca da cidade, principalmente pelo viés econômico que traz. O vice-presidente da Firjan, Carlos Mariani, por sua vez, disse que o setor já está colhendo frutos, com um crescimento de 30% das exportações no último ano.

- Temos um crescimento qualitativo e quantitativo, já que o Fashion Rio cresce 20% a cada edição. Temos 150 grifes representadas ao longo de cinco dias de desfiles, incluindo eventos paralelos como o Acessório Brasil e o Fashion Business - disse Eloysa Simão.

Pela primeira vez o público do Fashion Rio assistiu a um desfile infantil, da grife Lilica Ripilica, que apresentou a sósia mirim da atriz Ana Paula Arósio, a menina Rafaela Rômolo, desfilando sua coleção de casaquinhos, gorrinhos de lã e echarpes supercoloridas, sem falar nas charmosas botinhas de couro e camurça. Na platéia, a atriz Isabel Filardis, com a pequena Analuz, de 4 anos, no colo, era uma das mais empolgadas.

Passarela viraum playground

Do outro lado da passarela, os atores mirins Pedro Malta, Carla Dias, Debby Lagranha, Humberto Carrão e Marcela Barrozo aplaudiam entusiasmados. A passarela virou um grande playground com crianças correndo de um lado para o outro, e o desfile representou um conto de fadas numa floresta encantada com fadas e duendes.

Apesar de só começar a funcionar a todo vapor a partir de hoje, o Espaço ELA/Universidade Estácio de Sá chegou a ser visitado por alguns VIPs como a cantora Marina Lima, acompanhada do figurinista Marcelo Pyes e o designer Gilson Martins. O homem-bolsa, aliás, foi um dos anfitriões do estande da Oi, vizinho ao ELA. Ele se inspirou no abraço para desenvolver uma mochila especialmente para o evento, um dos primeiros brindes a causar frisson na área de convivência. Já a grife OEstudio fez camisetas que serão vendidas nas lojas da empresa telefônica. Outro mimo do estande eram os chaveirinhos de celular que podem ser feitos pelos convidados na hora.

- Me inspirei no abraço para desenvolver a bolsa, que dá sensação de aconchego - explica Gilson Martins.

No Acessório Brasil, evento inédito paralelo ao Fashion Rio que substituiu o Jóia Brasil nesta edição, a curadora Anna Clara Herrmann juntou designers conhecidos com iniciantes para mostrar sapatos, bolsas, cintos e pequenos mimos. Acessórios feitos de papel, uma pulseira em homenagem às vítimas do tsunami, carteiras e bolsas de tecidos confeccionados pelas índias kuna, das Ilhas do Caribe, eram algumas das atrações.