Seu browser não suporta JavaScript!

23/09/2013 | Portal do PSDB na Câmara

Otavio Leite cobra integração das polícias na vigilância de fronteiras monitoradas por Vants

Por Edjalma Borges

O deputado Otavio Leite, presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara, cobrou maior integração entre as polícias federal, civil e guardas municipais. Com um sistema organizado, os responsáveis seriam acionados por qualquer movimento suspeito. Em recente visita à base da Polícia Federal no Paraná, o tucano falou ao jornal “Extra” sobre a atuação dos veículos aéreos não tripulados (Vants) na vigilância das fronteiras brasileiras.

“O Brasil comprou por cerca de R$ 35 milhões para a Polícia Federal um kit deste equipamento. Têm as antenas, equipamentos de controle, o piloto fica remotamente posicionado enquanto o veículo voa sozinho, e isso não foi barato” disse.

Autor do projeto de lei que estabelece regras para o licenciamento e a operação dos Vants, Leite lembrou que passados dois anos de testes os veículos evoluíram e conseguem avistar objetos de uma altura quase igual aos aviões de carreira. “O contrabando, o tráfico de drogas e armas, podem ter um combate melhor utilizando-se o Vant. Mas o Vant está lá em cima. Ao detectar o problema, é necessário que o sistema de segurança funcione imediatamente”, explicou.

O parlamentar defendeu que a autorização do licenciamento de voo do Vant deve ficar sob o comando do Ministério da Defesa. E alertou que questões relativas à privacidade das pessoas devem ser mantidas. “É uma ferramenta perigosa, importante para a defesa e para a segurança pública, desde que seja bem estruturada”, conclui.

Foto: Alexssandro Loyola