Seu browser não suporta JavaScript!

25/07/2017 | Portal do PSDB na Câmara

Otavio Leite comemora investigações na CBF

O Ministério Público do Rio de Janeiro instaurou nesta segunda-feira (24) um inquérito civil para investigar os efeitos da Assembleia Geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que alterou o peso dos votos das federações e dos clubes das séries A e B. O entendimento do MPRJ é que os clubes deveriam ter sido convocados, conforme prevê o PROFUT (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro).

O MPRJ requer, ainda, o afastamento da direção da CBF, por ignorar os preceitos de exercício democrático da gestão da entidade, também previstos como exigência legal.

A medida é o desdobramento de uma representação (anexo) interposta pelo deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), que foi o relator da Lei do PROFUT, na qual essas regras foram instituídas.

Para Otavio Leite, trata-se de iniciativa importante para que a governança no futebol seja democrática, transparente e respeite as regras. “A CBF não pode agir ofendendo a lei que foi amplamente discutida e unanimemente votada pelo Congresso Nacional. Estou confiante na vitória do MP”, completou.

O promotor de Justiça Rodrigo Terra acolheu a representação, abriu procedimento prévio, ouviu a própria CBF e concluiu pela necessidade de medida judicial.