Seu browser não suporta JavaScript!

09/02/2015 | PSDB na Câmara

Otavio Leite defende apuração de patrocínios culturais da Petrobras e subsidiárias

O deputado Otavio Leite (RJ), um dos representantes do PSDB na futura CPI da Petrobras na Câmara, afirmou nesta segunda-feira (9) que a investigação dos patrocínios culturais realizados pela estatal precisa estar entre os pontos abordados pela comissão. “Eles são, ao que se sabe até o momento, uma caixa preta”, alertou.

Reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” revelou que a Transpetro, subsidiária da estatal, privilegiou a cidade de Fortaleza, berço político do seu ex-presidente, Sérgio Machado, nos patrocínios distribuídos em 2014. A capital cearense recebeu R$ 568 mil da Transpetro, mesmo com a cidade tendo somente operações de menor porte da subsidiária.

Outras cidades de aliados de Machado, algumas sem nenhuma atuação da Transpetro, também foram contempladas com fortes patrocínios da subsidiária.

“A revelação desse número é estarrecedora, e impõe a nós da CPI também decifrar esses desvios”, comentou Leite. Na avaliação do parlamentar, os números sugerem o apadrinhamento e a falta de prioridades praticada pela Petrobras e por suas subsidiárias no ato da distribuição de patrocínios.

“Dentre as nossas intenções de salvar a Petrobras, inclui-se também a de salvar o patrimônio cultural ligado à empresa. É mais um ponto a trabalharmos na CPI”, ressaltou.

Além de Leite, representarão o PSDB na CPI os deputados federais Bruno Covas (SP) e Izalci (DF). O requerimento para a criação da CPI foi apresentado na semana passada e segundo o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o colegiado deverá ser instalado após o carnaval.

Foto: Alexssandro Loyola