Seu browser não suporta JavaScript!

29/08/2014 | Jornal Lance! Net

Otavio Leite diz que Refis é paliativo e pede aprovação de lei

O Botafogo aderiu ao Refis da Crise na última segunda-feira, conforme anunciou o LANCE!Net. A medida foi um importante passo para que o Glorioso pague parte das dívidas que tem com a União. No entanto, para o deputado federal Otavio Leite, autor da nova Lei de Responsabilidade Fiscal, antes Proforte, o Refis é um mero paliativo e não vai resolver o problema financeiro dos clubes brasileiros.

- O Refis não passa de um paliativo. A lei é mais radical, ela mexe com estruturas. Continuo dizendo que devemos aprová-la - comentou o deputado ao LANCE!Net.

Estima-se que o Botafogo tenha cerca de R$ 380 milhões de dívidas com União. Esta quantia seria toda parcelada pela nova lei, caso ela seja aprovada. Apesar dos números assustadores, o deputado garante que é possível quitar os débitos.

- Pode ser resolvido, as dívidas podem ser pagas, desde que se tenha compreensão de que a capacidade dos clubes de pagar é limitada. Tem que caber dentro do orçamento. Mais vale o poder público federal receber um pedaço (parcelas) do que prosseguir em ações infrutíferas que não trazem a solução. O que fizemos permite à União receber tudo o que tem direito em 25 anos - disse.

A nova Lei de Responsabilidade Fiscal visa ao refinanciamento das dívidas dos clubes brasileiros no prazo de 25 anos. Dirigentes de clubes e de parlamentares favoráveis ao projeto lutaram pela aprovação da Lei no início deste mês de agosto. No entanto, após grande mobilização do Bom Senso FC e do deputado Romário (PSB-RJ), a votação foi adiada. Otavio Leite acredita que a aprovação deve sair entre o primeiro e o segundo turno das eleições, em outubro.