Seu browser não suporta JavaScript!

20/06/2018 | Portal do PSDB na Câmara

Otavio Leite rebate demagogia petista e defendem projeto sobre exploração do pré-sal

Tucanos rebatem demagogia petista e defendem projeto sobre exploração do pré-sal

O Plenário da Câmara superou a obstrução e aprovou o texto-base da proposta que garante à Petrobras a possibilidade de transferir até 70% da exploração de petróleo na área de cessão onerosa. O texto aprovado é um substitutivo ao Projeto de Lei 8939/17. Os parlamentares precisam concluir a votação dos destaques, que foi adiada na noite desta quarta-feira (20).

A medida permitirá que a Petrobras gaste menos recursos e possa antecipar a produção de óleo e gás desses campos, gerando receitas para estados, municípios e a União. A cessão onerosa para a Petrobras está prevista na Lei 12.276/10 e é limitada à extração de 5 bilhões de barris equivalentes de petróleo – uma parcela da capacidade total de produção da área.

A obstrução promovida pela oposição em plenário prolongou os debates até a noite. O deputado Rogério Marinho (RN) rebateu os discursos de parlamentares do PT que se dizem defensores da Petrobras. O tucano lembra que os petistas derrubaram a estatal no ranking das maiores empresas do mundo: ela passou da 12ª posição para a 120ª. “É o resultado do descalabro, da falta de tino gerencial, da corrupção e de equívocos de toda sorte”, lamentou.

O discurso fácil e demagogo do PT não convence mais a população brasileira, que cobra responsabilidade dos governantes, reforçou Marinho. O deputado explica ainda que a Petrobras não tem capacidade de extrair sozinha toda a capacidade do pré-sal. Além disso, o mundo tem investido cada vez mais nas fontes alternativas de energia, o que pode derrubar o valor do barril no futuro. “Se pudermos refinar em tempo hábil, os estados e municípios receberão seus dividendos e o povo será beneficiado”, ressaltou.

A oposição deveria fazer uma autocrítica sobre a péssima gestão do PT na Petrobras, alertou o deputado Betinho Gomes (PE). “Lamento esse discurso enfadonho de quem se diz defensor da Petrobras, mas gerou enorme prejuízo à empresa e ao Brasil. Não contribuem em anda para a necessidade de retomar o crescimento do país”.

A herança deixada pelo PT na Petrobras provocou o desemprego de milhares de trabalhadores do setor, afirmou o deputado Vitor Lippi (SP). “Parte da crise no Brasil foi por conta da quebra da cadeia de petróleo e gás. Na cidade do tucano, Sorocaba, e no Rio de Janeiro, os prejuízos foram enormes. “Temos a oportunidade de retomar as atividades do pré-sal e reativar a economia”, completou.

Atualmente, o parque industrial do petróleo produz 1 bilhão de barris ao ano, afirmou da tribuna o deputado Otavio Leite (RJ). Nesse ritmo, levará anos para extrair os 5 bilhões de barris já previstos, mais a quantidade que poderá ser identificada.

O tucano destaca que o “ouro negro” vai produzir riquezas e gerar empregos. “O ouro está debaixo do oceano. Até quando vamos esperar para que essa produção possa se efetivar?”, questionou. Segundo ele, a aprovação da matéria viabiliza um potencial econômico que está adormecido. Ele citou ainda os benefícios para o Rio de Janeiro com o soerguimento da cadeia do petróleo.