Seu browser não suporta JavaScript!

03/09/2012 | Ascom Otavio Leite

Otavio Leite vai aquecer a indústria do carnaval no Rio

Para conversar com os trabalhadores dos barracões das escolas de samba e apresentar sua proposta de manter atividades o ano inteiro no local, Otavio Leite visitou na segunda-feira, 03/9, a Cidade do Samba. O candidato pretende criar cursos permanentes de qualificação para cenógrafos; decoradores; escultores/aderecistas; chapeleiros; serralheiros e costureiras, entre tantos outros profissionais que se dedicam ao carnaval.

Segundo o carnavalesco da Inocentes de Belford Roxo, Wagner Gonçalves, “a proposta do candidato vem ao encontro ao que ele também acredita. Para ele é importante agregar o poder público ao trabalho do carnaval”, afirmou. E completou: “Quando terminamos o trabalho em março, em abril já começamos a preparar o carnaval do ano seguinte. Ter atividades permanentes na Cidade do Samba, e ainda cursos em local próximo, para os profissionais que fazem o carnaval é muito bom.”

“O prefeito do Rio não tem que opinar nos enredos das escolas de samba. Isso fere a liberdade de expressão”, afirmou Leite. No entanto, o candidato acha que a prefeitura pode fazer muito mais do que faz: “Manter a Cidade do Samba sem atividades durante o ano todo é um desperdício. O espaço tem que ser usado gerando renda e atraindo turistas. Além disso, vamos criar oficinas, cursos e atividades para qualificar e aquecer ainda mais o mercado dos profissionais do carnaval. Os recursos virão de um percentual, a ser estipulado, das receitas do próprio carnaval”, concluiu.

Na foto, Otavio Leite conversa com o carnavalesco da Inocentes de Belford Roxo, Wagner Gonçalves.

Foto: Marcelo de Mattos