Seu browser não suporta JavaScript!

23/05/2016 | PSDB-RJ

"PAC nasceu empacado e faz parte dos escombros do Governo PT"

Mais de 14 mil obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão ameaçadas de paralisação porque dependem de verba pública. O governo do presidente em exercício, Michel Temer, para destravar os projetos, decidiu priorizar iniciativas com a participação privada, através do Programa Crescer, segundo informações do jornal O Globo.

“É preciso lembrar que o lançamento do PAC se deu com pompa e circunstância ainda ao tempo do governo Lula, com o fim de mostrar ao Brasil uma estrada para o desenvolvimento econômico. Inclusive, divulgava-se valores gigantescos que nada tinham a ver com a iniciativa pública com o objetivo de chamar atenção. Hoje, o que chama atenção é que, passado todo esse tempo, houve uma espécie de paralisia neste programa que causou prejuízos ao Tesouro em função das obras paradas, superfaturadas e não realizadas e, portanto, não entregues”, observou o presidente do PSDB-RJ, o deputado federal Otavio Leite.

Segundo as informações divulgadas pelo jornal, o Governo vai priorizar, através do programa Crescer, obras com verba da iniciativa privada. Projetos da área de urbanização, prevenção em áreas de risco e construção de UPAs devem ficar só no papel.

“Eu diria que o PAC nasceu empacado e lamentavelmente faz parte dos escombros do Governo do PT, que deixa o país na crise mais grave de sua história. Mas nós vamos lutar pra soerguer o Brasil”, comentou ele.