Seu browser não suporta JavaScript!

23/02/2005 | Jornal do Brasil

Prefeitura espera atrair turistas com show gratuito de Lenny Kravitz no aniversário da cidade

O Rio de todos os sons

Passado o carnaval, quando se encerra a alta temporada na cidade, o prefeito Cesar Maia tira da manga uma carta para atrair turistas para o Rio: as comemorações pelos 440 anos da Cidade Maravilhosa. Ao anunciar ontem os shows pelo aniversário do Rio - que terminam com a apresentação do cantor americano Lenny Kravitz, dia 21 de março, na Praia de Copacabana - o prefeito disse que pretende ampliar a estada de visitantes na Semana Santa. O show de Kravitz, gratuito, será na segunda-feira anterior ao feriado e tem expectativa de reunir 500 mil pessoas.

O evento vai permitir que a rede hoteleira e as agências de viagem chamem as pessoas para ficarem a semana toda - afirmou Cesar.

O vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RJ), Ângelo Vivacqua, garante que o setor fará pacotes especiais para ´´fixar´´ o turista:

- O período é bom para promoção porque é média temporada. Em abril começa a cair o movimento.

De acordo com o vice-prefeito Otavio Leite, a estimativa é de que o Rio receba 300 mil turistas no feriado. A ocupação da rede hoteleira deve ficar em 85%, podendo atingir 100% na orla. Pelo menos 60 mil pessoas de outros estados devem vir ao Rio para o show.

- Acreditamos que será grande o fluxo de jovens que se hospedam na casa de amigos - disse Otávio.

A prefeitura prevê ainda que o show ajude a divulgar a cidade no exterior.

- Sempre que se potencializa a imagem da cidade, há retorno. É um evento que acontecerá num local aberto e destaca uma das características do Rio: sua beleza natural. As imagens que serão veiculadas pelo mundo certamente vão reforçar a identidade global da cidade - acrescentou Cesar Maia.

Esta é a primeira vez que Lenny Kravitz se apresenta no Brasil. Antes de vir ao Rio, ele passa por Porto Alegre (15/3), São Paulo (17/3) e Brasília (19/3). O motivo apresentado pelos organizadores para promoverem o evento em uma segunda-feira é que o cantor não gosta de viajar de avião. Ele virá de Brasília de ônibus.

O evento custará R$ 4 milhões, dos quais a prefeitura entra com R$ 1,2 milhão - o restante fica a cargo dos patrocinadores. O DJ Patife abre o show, em frente ao Copacabana Palace. A CET-Rio montará um esquema especial para a data. A segurança será feita pela guarda municipal e pela PM.

As comemorações começam neste domingo, com shows de Zeca Pagodinho e Evandro Mesquita no Aterro. A festa continua no fim de semana seguinte, em Ipanema, com Ricardo Silveira, Pedro Luís e a Parede, Fernanda Abreu e Toni Garrido (5/3); além de Márcio Montarroyos, banda Black Rio, Cláudio Zoli e Sandra de Sá (6/3).