Seu browser não suporta JavaScript!

08/10/2003 | Jornal do Commercio

PSDB terá candidato próprio para disputar a Prefeitura

O PSDB sepultou a possibilidade de aliança com o PFL de Cesar Maia para disputar a Prefeitura do Rio, em 2004. Em reunião na noite desta segunda-feira na sede do partido, as executivas nacional, estadual e municipal decidiram pela candidatura própria. Os nomes propostos são o do líder do partido na Alerj, deputado Otavio Leite, e da juíza aposentada e deputada federal Denise Frossard.

Os partidos têm prazo de 90 dias antes das eleições para definir seus candidatos. Por isso, precisam concluir as prévias até novembro e, assim, trabalhar os nomes que serão levados às convenções a serem realizadas até julho de 2004.

O deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha e a vereadora Lucinha, líder do PSDB na Câmara Municipal, foram votos vencidos na reunião que, começou às 18 horas e terminou às 23 horas. Embora reconheça que a candidatura da juíza possa vir a surpreender o resultado do pleito, o deputado tucano defendeu a aliança do partido com o PFL de Cesar Maia.

- Os candidatos são definidos antes pelos partidos e as convenções acabam sendo uma grande festa de confraternização. A juíza é, sem dúvida, um nome muito forte. O mais positivo é que este ano estamos com 150 pré-candidatos a vereador na capital. Esperamos crescer na Câmara, onde temos três representantes - ressaltou o parlamentar.

Para Lucinha, o apoio à candidatura de Cesar Maia também seria a melhor opção que o partido poderia tomar.

- A eleição será uma disputa de máquinas. Os poderes federal, estadual e municipal é que decidirão as eleições - afirmou Lucinha, que ainda acredita na possibilidade de o partido optar pelo apoio ao candidato do PFL nas eleições municipais.

- A aliança com o PFL está sendo defendida por um segmento importante do partido, que são políticos com mandato, tanto no Estado quanto no município. O quadro ainda pode ser revertido, até porque as alianças do PSDB ainda estão sendo definidas em outras cidades, que poderão vir a refletir aqui no Rio - analisou.

O deputado Otavio Leite afirmou que a segunda etapa agora é abrir o debate. Segundo ele, é importante discutir as candidaturas com a sociedade civil "para que seja construída a plataforma viável para vencer as eleições".