Seu browser não suporta JavaScript!

14/11/2014 | Jornal Lance! Net

Refis da Copa põe em risco CNDs de 2015 e pressão por renegociação das dívidas deve aumentar

Por Francisco Loureiro 

Os clubes que aderiram ao programa de refinanciamento federal, conhecido como Refis da Copa, estão em dificuldade para ficar em dia com o fisco no exercício de 2014, já que o programa só refinancia os débitos até 2013 e exige o pagamento de 20% do montante em cinco parcelas. Nesse cenário, alguns clubes podem não conseguir as Certidões Negativas de Débito (CNDs) para 2015, documento necessário para receberem patrocínio de empresas públicas, como a Caixa Econômica Federal, que estampa sete camisas na Série A.

Um dos clubes patrocinados pela Caixa, o Vasco põe todas as suas fichas na aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte para resolver a crise financeira do clube. Semana que vem, o presidente Roberto Dinamite e outros membros da diretoria devem ir a Brasília para pedirem ao presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), prioridade da votação da LRFE.

Sem iniciativa
Relator do projeto de lei, o deputado Otavio Leite insiste que o Governo Federal deve se pronunciar sobre o assunto. “O Bom Senso já se reuniu com o núcleo duro do governo quatro vezes e ninguém disse qual é a posição do Planalto”, afirma Leite. Segundo o parlamentar, o líder do Governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS) já se comprometeu a trazer o debate para o Plenário, mas não agiu nesse sentido até o momento.