Seu browser não suporta JavaScript!

27/05/2015 | Jornal Globo online

Relator da MP do futebol admite que escândalo na Fifa pode influir no debate do texto final

Por Miguel Caballero

Relator no Congresso das mudanças na Medida Provisória (MP) que discute o refinanciamento das dívidas dos clubes brasileiros com o governo federal, o deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ) protocolou nesta quarta-feira um ofício à embaixadora americana no Brasil, Liliana Ayalde, para solicitar informações junto ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre o escândalo.

Após semanas de debates com clubes, o movimento Bom Senso F. C. e sindicatos de jogadores, entre outros, Otavio Leite promete entregar o texto final do relatório no próximo dia 2 de junho. Embora não seja objeto da MP, já que não tem dívidas com o governo, a CBF tem atuado para defender o interesse dos clubes e das federações no debate. Leite afirma que os escândalos de corrupção na Fifa podem impactar no debate. Alinhada aos clubes, a CBF articula com deputados aliados para restringir as contrapartidas exigidas aos que aderirem ao refinanciamento.

- Certamente é algo que atinge a credibilidade da CBF - afirmou.

Segundo Leite, o pedido de informações é para saber como o esquema pode ter atuado no futebol brasileiro, o que poderá municipar futuras investigações por parlamentares ou pelo Ministério Público. O senador Romário já coletou o número de assinaturas necessários para abrir uma CPI no Senado.

- O Brasil tem um acordo de assistência judiciária com os Estados Unidos. Não é porque a CBF é independente do governo, não recebe dinheiro público, que está protegidas de ações de investigação, não existe essa blindagem - disse o deputado.