Seu browser não suporta JavaScript!

19/03/2015 | Agência Câmara

Renato Duque quebra silêncio novamente para dizer que não conhece Youssef

O ex-diretor da Petrobras Renato Duque disse, em depoimento à CPI da Petrobras, que não conhece o doleiro Alberto Youssef, que o acusou em delação premiada de receber propinas de empresas contratadas pela estatal.

Foi a segunda vez que Duque respondeu às indagações feitas pelos parlamentares em mais de duas horas de depoimento em que optou por permanecer calado e só falar à Justiça. 

Duque foi denunciado por lavagem de dinheiro pelo Ministério Público e é acusado, em diversos depoimentos da Operação Lava Jato, de receber propinas que podem ultrapassar US$ 100 milhões. Ele negou conhecer Youssef, apontado como operador do esquema pelo Ministério Público, ao responder pergunta do deputado Ivan Valente (Psol-SP).

Durante depoimento à CPI, Duque só havia rompido o silêncio para negar que sua esposa conhecesse o ex-presidente Lula. Ele disse isso ao negar notícia publicada em um blog da revistaVeja, segundo o qual a esposa dele teria procurado Lula e seu assessor Paulo Okamotto e ameaçado delatar o envolvimento do ex-presidente na corrupção da Petrobras se Duque não fosse libertado. 

O ex-diretor da Petrobras também admitiu conhecer o antigo hotel Meridien, no Rio, ao responder pergunta do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ). Mas em seguida voltou a dizer que ficaria calado. O hotel foi apontado pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco como local de encontro entre participantes do esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.