Seu browser não suporta JavaScript!

05/07/2012 | Portal Terra

RJ: em 2 meses, prefeito inaugura 1 obra a cada 2 dias

RJ: em 2 meses, Paes inaugura 1 obra a cada 2 dias

Por Mônica Garcia

Os dois últimos meses foram de grandes andanças para o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB). Do dia 1° de maio até 1° de julho, ele esteve presente em 88 eventos oficiais, em todos os locais da cidade, e em muitos apareceu ao lado de nomes mundialmente conhecidos, como o prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg, o secretário da ONU, Sha Zukang, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a top model Gisele Bündchen. Nesse período, a capital fluminense viu nada menos do que 34 inaugurações, de casa de samba a hospitais. Na quarta-feira, o Ministério Público vetou a participação do prefeito em três inaugurações por "abuso de poder".

Uma das obras inauguradas recentemente - o BRT (Transoeste) - contou com a presença de Lula e gerou uma representação do PSDB no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra o atual prefeito e o ex-presidente, por propaganda eleitoral antecipada, já que Lula pediu votos durante a inauguração da obra. A Maternidade Maria Amélia Buarque Holanda, no Centro, e o Hospital da Mulher, em Bangu, na zona oeste, são alguns exemplos de obras essenciais para a população e que foram inauguradas nos dois últimos meses.

Para o candidato à prefeitura pelo PSDB, deputado federal Otavio Leite, o movimento de aparições em eventos públicos e inaugurações está recheado de excessos com o dinheiro da cidade do Rio. "O Paes está espremendo ao máximo o caldo açucarado da máquina. O bom governante é aquele que realiza sem precisar badalar. Realiza e a população reconhece. É obvio que se trata de campanha antecipada e patrocinada com o dinheiro público", criticou ele.

Telemarketing

Leite também denunciou para o Terra que Eduardo Paes vem usando recursos públicos para contratar empresas de telemarketing, que "convidam" moradores das regiões beneficiadas com novas obras para comparecerem às inaugurações. "Chegou uma denúncia para nós de uma moradora do Recreio dos Bandeirantes. Eles estão ligando, sem pedir licença, para a casa das pessoas. Infelizmente, a denunciante ficou tão indignada com o telefonema que xingou a atendente e desligou sem dar detalhes. Por isso, não temos como entrar com outra representação no Ministério Público", afirmou ele.

Os campeões de presença de Eduardo Paes são os Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI), que atendem crianças de 6 meses a 5 anos e 11 meses de idade (da creche a pré-escola). Em 60 dias, foram nove EDIs inaugurados com a presença do prefeito. Além disso, no último final de semana, duas obras do pacote dos Jogos Olímpicos Rio 2016 estiveram na agenda de Paes.

Uma delas é a primeira fase do Porto Maravilha, que incluiu a reurbanização de 24 vias e a restauração do conjunto histórico-arquitetônico da região portuária. A outra é o mergulhão Billy Blanco, que faz parte da 1ª fase de construção da Transcarioca - corredor expresso que vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim.

A maioria das obras inauguradas está concentrada nas regiões norte e oeste da cidade. Já a zona sul não recebeu nenhuma inauguração, contando apenas com a reinauguração de um teatro e dois parques municipais. A Rio 20 também foi uma grande vitrine para o candidato à reeleição aparecer. Encontros, reuniões, inaugurações de praça e até o plantio de árvores ao lado da top Gisele Bundchen fizeram parte da programação.

Paes participou do fechamento de Aterro Sanitário, o Lixão de Gramacho no início de junho. Praças, Centros Culturais, obras viárias ganharam nomes de artistas e jornalistas mortos, como o Mergulhão Clara Nunes, em Campinho, a a Nave do Conhecimento Tim Lopes, em Santa Cruz. Passando pela Arena Carioca da Penha Carlos Roberto de Oliveira "Dicró".

Eventos relacionados às visitas do Comitê Olímpico Internacional (COI), para andamento das obras do Jogos Olímpicos de 2016, já fazem parte da agenda do prefeito. E mesmo com os compromissos da Rio 20, o candidato peemedebista fez questão de participar e mostrar o andamento das obras aos principais interlocutores internacionais. O Terra entrou em contato com a assessoria de Paes, e aguarda retorno.