Seu browser não suporta JavaScript!

15/01/2004 | Folha Dirigida

Rosinha veta serviço obrigatório

A governadora Rosinha Garotinho vetou o projeto que obrigaria todos os alunos das universidades públicas estaduais a prestarem serviços comunitários por pelo menos um ano. O veto integral ao projeto de lei do deputado Otavio Leite (PSDB), que instituiria o programa ´Compromisso Social´, foi publicado em Diário Oficial na semana passada.

A comunidade acadêmica aprovou a decisão da governadora. Muitos estudantes não concordavam com a obrigatoriedade da prestação de serviços.

O novo reitor da Uerj, Nival Nunes, comemorou a decisão. ´Fui até a governadora com representantes do movimento estudantil da universidade para pedir que a lei fosse vetada´, lembrou.

No entanto, o projeto de lei será novamente votado pela Alerj a partir do próximo dia 17 de fevereiro. Há grandes chances de os deputados derrubarem o veto de Rosinha, já que o programa havia sido aprovado por unanimidade pelos parlamentares no último dia 10 de dezembro de 2003.

Otavio Leite anunciou que vai buscar apoio dos líderes partidários para que o projeto vire lei. Ele acredita que sua proposta foi incompreendida. ´ O principal objetivo do programa é conscientizar os estudantes sobre o compromisso social que devem assumir, já que eles tiveram a oportunidade de se formar devido ao apoio da própria sociedade´, explicou.