Seu browser não suporta JavaScript!

29/01/2004 | O Globo Barra

Saneamento continua parado

O presidente da Comissão de Deputados Pró-Emissário, Otavio Leite, o presidente da Câmara Comunitária da Barra, Delair Dumbrosk, comentam que as promessas de despoluição da Lagoa da Tijuca fazem lembrar os desacertos na conclusão da Estação de Tratamento da Alegria.

- O prazo final fixado para o término das obras de saneamento expirou no dia 29 de março de 2003. A fase de implantação da rede coletora da primeira fase da obra prossegue paralisada. Esperamos que o emissário seja finalizado até março, mas neste caso pode haver a seguinte situação: o tubo ficará seco por causa de deficiência da rede coletora. Ou seja, não haverá o que tratar - Explica Leite

Para Dumbrosk, as obras de saneamento acabarão sendo concluídas por cauda da pressão da sociedade. Mas ele duvida que o prazo dado pelo estado seja cumprido.

- Nem o vice-governador Luiz Paulo Conde, nem o melhor mágico serão capazes de cumprir essas metas. Há 280 quilômetros de rede para assentar.

A licitação para captação de esgoto no Bosque da Barra ainda não foi feita. A ligação das casas à rede esgotos é quase que artesanal - argumenta.