Seu browser não suporta JavaScript!

05/08/2012 | Rádio Câmara

Segurança nas fronteiras brasileiras

Voz do Brasil: Para melhorar a segurança nas fronteiras brasileiras, um plano estratégico foi lançado pelo governo federal. Representantes das Forças Armadas, da Polícia Federal, da Receita Federal e do Ministério da Justica citaram melhorias, como a parceria com Paraguai para acabar com plantações de maconha; e ainda o aumentar do número de fiscalizações feitas nos 30 postos fixos de fronteira da Polícia Federal: só no ano passado, foram 12 mil prisões em flagrante. Mas também admitem que nos dois primeiros anos de vigência do plano, o resultado ainda está centrado na esfera burocrática. O presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Otavio Leite, do PSDB fluminense, diz que vai cobrar melhorias. Entre elas a celebração de acordo com a Bolívia para o combate ao tráfico de drogas, e, ainda, maior liberação de dinheiro para as fronteiras.

Otavio Leite: As verbas do ano passado, 196 milhões, foram gastas. Mas para este ano, 240 milhões foram colocados no orçamento e apenas 10% foram executados. Isso é preocupante, porque é um programa de Estado. Temos quase 17 mil quilômetros de fronteira. Para vigiar isso tudo, requer tecnologia, recursos humanos, investimento. E nós vamos trabalhar para exigir o cumprimento dessa lei orçamentária e colocar verba para o ano que vem.

Voz do Brasil: As fronteiras brasileiras estão espalhadas por 11 estados que fazem divisa com 10 países da América do Sul. Três dos nossos vizinhos são os maiores produtores de cocaína do mundo - Peru, Bolívia e Colômbia.