Seu browser não suporta JavaScript!

06/10/2010 | Jornal Folha de São Paulo online

Serra e aliados traçam estratégia de campanha

Serra e aliados traçam estratégia de campanha para o segundo turno em Brasília

Os aliados da coligação que apóiam o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, se reúnem hoje em Brasília para traçar a estratégia da campanha para o segundo turno. Candidatos vitoriosos e derrotados defendem mudanças. A ideia é ampliar a campanha no país, fazer mais comícios e carreatas, visitar comunidades carentes e tratar de temas específicos relacionados ao cotidiano da população.

"O segundo turno é outra eleição. É uma eleição nova", afirmou o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Para ele, o ideal é aproveitar bem o tempo do horário eleitoral obrigatório e enviar as mensagens à população. "O Serra está em condições muito melhores porque o tempo de televisão e de rádio é igual [para o Serra e para a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff]. Estamos muito confiantes".

O presidente nacional do PSDB e coordenador da campanha de Serra, senador Sérgio Guerra (PE), disse que a intenção é descentralizar a campanha para buscar votos em todos os lugares do país. "Temos de crescer em todos os lugares, não tem isso de concentrar aqui ou ali. Os dois candidatos vão ter de aparecer e dar o conteúdo do que pretendem fazer e se mostrar".

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), afirmou que a partir de agora as propostas serão apresentadas com "mais clareza e objetividade" atendendo às demandas dos eleitores. Apesar do foco nacional, o comando da campanha quer dar atenção especial ao Rio de Janeiro, onde a terceira colocada nas eleições presidenciais, Marina Silva (PV), obteve uma elevada votação. O deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) disse que tanto Serra como a mulher dele, Mônica, intensificarão as viagens ao Rio. A figura de Mônica Serra pode atrair votos femininos, segundo parlamentares.

O ex-senador Jorge Bornhausen (DEM-SC), que desde ontem também integra a coordenação da campanha, afirmou que em Santa Catarina o trabalho será intenso em todos os municípios. "Estou muito feliz. Em Santa Catarina, ele [Serra] está acompanhado dos vitoriosos. Vamos aos lugares que ele foi bem e também onde não foi. O importante é ir a todos os lugares".A reunião em Brasília deverá ocorrer em duas etapas: na primeira, a portas fechadas e na segunda quando haverá um pronunciamento de Serra e dos principais líderes da campanha. Representantes de todos os partidos da coligação foram convocados para a reunião em Brasília. Com infromações da Agência Brasil.