Seu browser não suporta JavaScript!

26/10/2010 | Portal Terra

Serra critica alta dos alimentos: "carne está virando luxo"

Por Isaac Ismar

O candidato à presidência da República pelo PSDB, José Serra, criticou a alta de alimentos básicos e disse que o governo deveria adotar medidas para conter a aceleração dos preços dos alimentos. "A carne está virando um produto de luxo. O governo tem que estar atento para evitar a inflação a esse tipo de alimento", defendeu. A declaração foi feita durante visita ao estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Um dia após o debate mais acirrado destas eleições, realizado pela TV Record na noite da última segunda-feira (25), Serra disse que "sofreu muito com ataques durante essa campanha", relembrou o episódio em que foi atingido por um objeto na cabeça em Campo Grande, no Rio de Janeiro, e afirmou que também sofre "agressões via veículos de comunicação".

Ainda sobre o debate, o tucano ressaltou que o evento foi importante para que o eleitor tivesse mais uma oportunidade de comparar os dois planos de governo. "É importante que a população compare os dois candidatos e tome uma decisão para a próxima década no Brasil. O que eu tenho a oferecer é meu passado como político, além da criação do seguro desemprego, o fortalecimento do BNDES, as obras em São Paulo e os medicamentos genéricos", garantiu.

Durante visita ao Maracanã, Serra disse que o "Rio é a identidade do Brasil no exterior" e que, caso eleito, pretende intensificar as obras para as Olimpíadas e a Copa do Mundo - apesar de o governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB), declarar apoio a sua adversária, a candidata petista Dilma Rousseff, desde o primeiro turno. "Fico feliz que as obras estejam andando com rapidez. Tenho certeza que vai ficar tudo pronto a tempo da Copa das Confederações, que acontece um ano antes da Copa do Mundo", disse.

Acompanhado de alguns deputados tucanos, entre eles Luiz Paulo, Ronaldo Cezar Coelho e Otavio Leite, Serra chegou ao Maracanã de helicóptero, posou para fotos ao lado das obras e contou que era a primeira vez que pisava no gramado do estádio. Descontraído, o tucano arriscou uma cobrança de pênalti e concluiu o gol enquanto Otavio Leite estava na posição de goleiro.

O candidato relembrou ainda que, quando criança, chorou ao ver o Brasil perder a Copa do Mundo para o Uruguai e se mostrou esperançoso de que o quadro seja revertido em 2014. "O Maracanã tem uma importância simbólica no Rio de Janeiro. Ele será palco do encerramento da Copa de 2014 e quem é da minha geração está com o vice-campeonato da Copa de 50 engasgado até hoje na garganta", finalizou Serra.