Seu browser não suporta JavaScript!

08/08/2006 | Jornal O Globo

Tucano intensificará campanha no Rio

Objetivo é reduzir diferença para Heloísa Helena, em segundo no estado

O candidato Geraldo Alckmin passará a visitar o Rio semanalmente, segundo o vice-prefeito Otavio Leite (PSDB), que foi recebê-lo no aeroporto com o boneco “Geraldão”, feito para acompanhar o tucano em seus eventos no estado. Dois pontos percentuais atrás de Heloísa Helena no Rio, de acordo com a última pesquisa Ibope, Alckmin minimizou a diferença:

— Temos um quadro começando no Rio. Ainda vamos montar o primeiro comitê de campanha no estado.

Parte deste atraso se deve à relação conflituosa dos tucanos com o principal aliado na disputa presidencial, o PFL. Só hoje o prefeito Cesar Maia participará do segundo evento de campanha de Alckmin, ao lado da candidata apoiada pelo PFL, Denise Frossard (PPS). O PSDB tem candidato próprio ao governo do Rio, Eduardo Paes. Na estréia de Alckmin no palanque de Frossard, em julho, Cesar não compareceu.

Naquele momento, Alckmin buscava o apoio do ex-governador Anthony Garotinho, principal adversário político de Cesar Maia no estado. Dois dias antes da vinda de Alckmin ao Rio, Cesar Maia dissera que o apoio de Garotinho a Alckmin seria o “beijo da morte”.

A aproximação não se concretizou e o prefeito, agora, parece afinado com a campanha do tucano. Ontem, teve uma reunião com o coordenador-executivo da campanha de Alckmin, o senador Sérgio Guerra (PSDB-PE).

Segundo o deputado Rodrigo Maia (PFL-RJ), o prefeito não prestigiou a primeira visita ao lado de Frossard porque era em “horário de trabalho”.

Alckmin estará com os dois, às 18h, na Tijuca, durante um encontro com professores da rede municipal. Mas o candidato continua com dois palanques no Rio. De manhã, acompanhará o candidato do seu partido ao governo num encontro com portadores de deficiência, no Hotel Intercontinental, em São Conrado. Depois, seguem para outro evento em Madureira.

À tarde, o candidato volta ao Intercontinental, desta vez ao lado de Frossard, para um encontro com representantes do setor de turismo. Depois, os dois seguem para o evento com Cesar Maia.

Os atritos do prefeito com a campanha de Alckmin começaram depois que Paes se lançou candidato. O prefeito, que lançaria seu secretário de Obras, Eider Dantas, desistiu e declarou apoio à candidatura de Frossard.