Seu browser não suporta JavaScript!

29/08/2011 | Blog da Bancada do PSDB na Câmara e no Senado

Tucanos cobram faxina geral para combater novas fraudes e desvios no governo

Por Letícia Bogéa

Depois dos escândalos de distribuição de propina e fraudes em contratos, o governo Dilma se envolve em nova crise: reportagem da revista “Veja” revela que o ex-ministro José Dirceu, réu no processo do mensalão, mantém um concorrido gabinete a três quilômetros do Palácio do Planalto, em uma suíte de hotel. Os deputados Otavio Leite (RJ) e Fernando Francischini (PR) defendem que a presidente acabe com os mecanismos de desvios e afaste os responsáveis.

“Esse caso é emblemático. Não se trata apenas de um ex-ministro, mas de um ex-parlamentar cassado, cujo processo está no Supremo Tribunal Federal e depende de um julgamento no qual o Ministério Público solicitou uma pena de mais de 600 anos em função dos vários crimes praticados contra o erário público e a nação”, apontou Leite. “Essa é a figura de José Dirceu que, lamentavelmente, prossegue sendo uma pessoa politicamente influente no governo”, completou.

Segundo a revista, o petista dispõe de estrutura com carro, motorista, secretário e uma agenda recheada de autoridades: ministros, senadores e deputados. “José Dirceu não vai às autoridades. As autoridades vão a José Dirceu, numa demonstração de que o chefão ainda é poderoso”, relata “Veja”.

É preciso que a presidente dê fim às fraudes e afaste os funcionários investigados, segundo Leite. O parlamentar voltou a cobrar uma faxina geral no governo. “O que aconteceu no Ministério do Turismo é apenas o fio de algo que parece interminável. O turismo brasileiro parou e o governo não faz nada. É a comprovação de uma política feudal, de loteamento de cargos, onde partidos dominam estruturas e fazem da coisa pública algo de interesse meramente privado”, concluiu.

Para Francischini, passou da hora de Dilma resolver esses problemas. “Não é possível que ela continue submissa a antigos esquemas que existem na gestão. O que parece é que Dirceu nunca saiu do governo. Desde o mensalão ele é eminência parda do Lula e agora da Dilma”, lamentou.