Seu browser não suporta JavaScript!

27/10/2011 | Blog da Bancada do PSDB na Câmara e no Senado

Tucanos cobram fim das “capitanias partidárias” na Esplanada

Por Djan Moreno

Deputados do PSDB avaliaram a saída de Orlando Silva do Ministério do Esporte como comprovação da falência do modelo de feudo partidário alimentado nos governos de Lula e Dilma. Os parlamentares apontaram a corrosão do sistema, no qual a estrutura pública é entregue com “porteira fechada” aos partidos aliados. Para os tucanos, só uma reconstrução ética é capaz de gerar uma mudança real. Silva é o quinto ministro a cair por suspeita de corrupção em cinco meses.

O 1º vice-líder da bancada na Câmara, Otavio Leite (RJ), explicou a engrenagem da gestão petista: “O Planalto entrega um ministério a uma sigla aliada, que faz as indicações para todos os escalões, como em um sistema feudal. É uma espécie de ‘capitania partidária’, pois se delega à legenda o domínio de um órgão público para beneficio próprio. Nesse ambiente nasce com toda facilidade a corrupção e a roubalheira”. O deputado afirmou que o atual modelo “não pode continuar”. “É perverso, trágico, terrível. A presidente precisa acordar”, disse.

O tucano afirma que a ideia clássica de democracia tem sido subvertida no Brasil. Segundo ele, é natural que alianças sejam feitas na composição de um governo e que haja indicações de aliados, “mas elas devem pressupor capacidade, aptidão e ética”, o que não tem ocorrido. De acordo com ele, só as trocas de ministros não resolvem o problema. “A presidente deveria fazer uma faxina geral e recompor sua equipe dentro de princípios éticos e sérios”, cobrou.

Para Raimundo Gomes de Matos (CE), a presidente Dilma colhe os maus frutos deixados por seu antecessor. “Lula implantou um modelo administrativo que gerou muitos espaços para se instalar a corrupção. O ex-presidente deixou uma herança maldita onde há uma prática de malversação dos recursos públicos para burlar licitações e a transparência, o que tem gerado instabilidade, afinal ‘nunca na história do país’ tantos ministros caíram”, criticou.

O tucano cobrou uma mobilização da sociedade e destacou o combate da oposição às práticas do governo do PT. Segundo ele, a Lei da Ficha Limpa precisa ser colocada em prática e novas normas devem ser aprovadas para impedir o loteamento do Estado.