Seu browser não suporta JavaScript!

26/08/2011 | Jornal O Globo

Tucanos criticam governo do PT na comemoração do aniversário do deputado Otavio Leite

Tucanos criticam governo do PT na comemoração dos 50 anos do deputado federal Otavio Leite

Por Chico Otávio

RIO - O deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), que nesta sexta-feira comemorou 50 anos com festa no Rio Scenarium, espera passar o próximo aniversário nas ruas da cidade, atrás de voto. Prestigiado por parte dos caciques tucanos, o evento serviu para o lançamento da candidatura do parlamentar à sucessão do prefeito Eduardo Paes (PMDB) em 2012.

Como presente, Otávio recebeu o apoio do ex-governador José Serra, do governador Geraldo Alckmin, do senador Álvaro Dias (PR) e outras referências do partido. Também não faltaram críticas ao PT e ao ex-presidente Lula.

- O principal problema é a herança deixada pelo governo Lula-Dilma na economia, na política doméstica e na política externa. O governo, por exemplo, recuou na posição de defender os direitos humanos. Na questão da corrupção, o dilema que o Brasil tem hoje não é novo. Já apareceu no passado: ou o governo é fraco ou se lucupleta, permitindo o assalto. O PSDB tem de mostrar que não existem apenas as duas opções - disse Serra, resumindo o seu discurso na festa.

O ex-governador paulista, que negou possíveis articulações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no partido, para apoiar Dilma no combate à corrupção, também usou o discurso para atacar o projeto de reforma política proposto pelo deputado federal Henrique Fontana (PT-RS):

- Essa proposta de sistema eleitoral é parecida com o que se fazia no regime militar. Se disseram que os militares cassavam os eleitos, o relator da proposta, agora, quer cassar os eleitores quando defende um sistema misto, com voto em lista e distritão. A proposta também fortalecerá muito os cartórios partidários ao instituir o financiamento público. Isso não vai eliminar o financiamento paralelo. Só vai ser instrumento do cartório.

Álvaro Dias (PSBD-PR), que elogiou a atuação de Otavio Leite, "um privilégio para o PSDB na disputa das eleições no Rio, repetiu Serra nos ataques ao governo.

- Se não adotarmos uma posição mais próativa, nas direção de investigar para responsabilizar, podemos ser atropelados pela opinião pública. Esse modelo de oito anos e meio anos já se esgotou: a relação promíscua do executivo com o setor privado e do executivo com o legislativo, sustentada pelo loteamento de cargos.

Foto: Tucanos reunidos no aniversário do deputado federal Otavio Leite

Crédito da foto: Marco Rodrigues