Seu browser não suporta JavaScript!

13/06/2002 | Jornal do Commercio

Vereadores buscam saída para dívida do Rio

O líder da bancada do PSDB na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, vereador Otavio Leite, discute a formação de uma comissão de vereadores para levar ao ministro Pedro Malan, da Fazenda, uma saída para a renegociação da dívida pública da Prefeitura do Rio, que teria sido descumprida com a falta do pagamento de R$ 850 milhões, que venceu em 22 de março.

A data não foi considerada pelo prefeito Cesar Maia, que entendeu que o vencimento dessa cota é 25 de novembro e não o acertado no acordo entre o ex-prefeito Luiz Paulo Conde e o ministro da Fazenda, Pedro Malan, no dia 25 de março de 2000. Com o descumprimento deste acordo, o Rio perdeu o direito aos juros de 6% na correção da dívida, ao ano, que voltou a ser de 9%.

O vereador Otavio Leite será recebido hoje pelo prefeito Cesar Maia, às 11 horas, no Centro Administrativo, para discutir a dívida pública da Prefeitura e pedir apoio para a missão política junto ao ministro Pedro Malan, levando a proposta de aceite das dívidas da Companhia Docas e Casa da Moeda, que juntas devem ao Rio cerca de R$ 350 milhões, além da transferência dos patrimônios do Riocentro e do Autódromo de Jacarepaguá para a União, como forma de abater os R$ 850 milhões.