Seu browser não suporta JavaScript!

17/08/2009 | Jornal do Commercio

Visto pela internet deve ser votado em setembro

Por Luan Seixas

O projeto de lei (PL) 3059/08, que autoriza a emissão de vistos de turista para estrangeiros pela internet, poderá ser votado no plenário da Câmara dos Deputados em setembro, afirmou ontem o deputado federal Otavio Leite, na abertura do 51º Congresso Nacional de Hotéis (Conotel), iniciado ontem no centro de convenções SulAmerica, Rio de Janeiro. Se aprovada, a proposta depois seguirá para o Senado. Aprovado na quarta-feira passada pela Comissão de Turismo e Desporto, o projeto tem como objetivo desburocratizar a concessão de visto e aumentar o fluxo de turistas estrangeiros no País.

"O projeto vai estimular e agilizar o turismo no Brasil. Para se ter uma idéia, dos 54 milhões de americanos que viajam, apenas 1% vêm ao Brasil", disse Leite.Segundo o texto aprovado, o visto eletrônico deverá ser preenchido em até 15 dias antes da data da viagem para o Brasil, em formulário disponível na internet na página do órgão responsável (Ministério das Relações Exteriores). Os documentos solicitados no formulário terão que ser apresentados também por meio eletrônico, havendo necessidade de comprovação apenas se houver requisição.

O visto eletrônico ou obtido nas embaixadas só terá validade após o pagamento das taxas cobradas pelo governo brasileiro. "Esse projeto flexibilizará e modernizará a concessão do visto. A idéia é que a pessoa possa fazer sua requisição pela internet. Estamos acreditando nesse projeto, temos a parceria de todos os deputados que estão envolvidos. Creio que até ano que vem esse projeto seja votado", disse o diretor da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Alexandre Sampaio. evento. Com 800 inscritos e mais de 100 empresas expositoras de produtos, serviços e equipamentos do setor, o 51° Conotel, com o tema

A conjuntura internacional e a hotelaria brasileira, será encerrado na quarta-feira e deve atrair cerca de três mil visitantes, segundo os organizadores.Os palestrantes, internacionais e nacionais, mostrarão como o mercado está se comportando diante da crise mundial e as novas tendências da economia que indicam recuperação para o segmento. Entre eles, os presidentes das associações de hotéis de países do Mercosul - Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai - apresentarão um panorama de como está a hotelaria em seus países.