Seu browser não suporta JavaScript!

11/11/2009 | Jornal Zero Hora (RS)

Votação de projeto sobre capitalização da Petrobras termina sem aprovação de destaques

Oposição aposta no plenário para mudar o texto

Os trabalhos da comissão especial que analisou o projeto de capitalização da Petrobras foram encerrados nesta quarta-feira. A comissão já tinha aprovado ontem o texto-base do relatório do deputado João Maia (PR-RN) e ficou para hoje apenas a votação dos destaques.

Nenhum deles foi aprovado, mas mesmo assim a oposição considerou que ganhou uma batalha.

— Nós esquentamos a discussão e esperamos que no plenário a coisa seja diferente. Afinal, lá são 513 deputados — afirmou o deputado Paulo Bornhausen (DEM-SC).

O uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para integralização do capital da Petrobras foi o tema dos principais destaques dos partidos de oposição.

Autor de um deles, o deputado Otavio Leite (PSDB) também disse apostar no plenário para mudar o texto da lei.

— Nós vamos ao plenário apresentar um destaque e sensibilizar a maioria dos deputados para que esse texto seja corrigido. Porque mantendo como está, impedindo a utilização do FGTS, implica em problemas jurídicos sérios que vão contra o próprio governo — afirmou Leite.

AGÊNCIA BRASIL