Seu browser não suporta JavaScript!

20/02/2013 | Agência Câmara

Yoani diz que não esperava repressão por causa de um blog cotidiano

A blogueira Yoani Sánchez disse há pouco que sonha com o dia em que haverá liberdade de expressão em Cuba. Ela reclamou do "monopólio informativo" existente em Cuba. Autora do blog "Generación Y" ela disse que não esperava que sua página na internet, com textos sobre sua família e seus conterrâneos, resultasse em vigilância policial e na impossibilidade de sair de seu país.

"Cuba não é uma ideologia. Cuba é plural, diversa, com muitas cores. Lutamos para que, nessa Cuba plural, as pessoas se manifestem. O Parlamento do meu país nunca disse não a uma lei, nunca viu um debate como aqui, em que há diferentes opiniões", disse Yoani.

Ela participa de uma reunião promovida por iniciativa do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), no Plenário 1. O deputado elogiou a atuação de Yoani e disse não ser aceitável que ainda hoje o ser humano conviva com cerceamentos e opressões. "O documentário revela o que vem acontecendo em Cuba, o que não é de hoje. Não aceitamos que o ser humano possa, nessa etapa civilizatória, conviver com cerceamentos, opressões. A democracia é um desafio permanente."

"A visita de Yoani constitui um passo importante para que presidente dos EUA, Barack Obama, e o Congresso americano tomem as medidas necessárias para acabar com o embargo a Cuba", disse o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), um dos organizadores da visita da blogueira cubana.

A blogueira está reunida com os parlamentares no Plenário 1, que está lotado. Manifestantes protestam do lado de fora.