Seu browser não suporta JavaScript!

10/10/2003 | Jornal O Dia

Zito defende superbloco

Prefeito quer aliança com PFL e PSDB no Rio para competir com Garotinho

O prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito (PDT), defendeu ontem a criação de um bloco em todo o estado para fazer frente aos candidatos do PMDB, partido do secretário de Segurança Anthony Garotinho. A frente uniria os pedetistas não só ao PFL do prefeito Cesar Maia, mas também ao PSDB. Para Zito, os tucanos não podem ser desprezados nas eleições do ano que vem.

“Existe uma conversa com o prefeito Cesar Maia, mas também devemos procurar o ex-governador Marcello Alencar”, sugere Zito, que, na semana que vem, vai se reunir com a Executiva Regional para discutir a aliança com o PFL na capital e na Baixada Fluminense. Os pedetistas condicionaram o apoio à reeleição de Cesar Maia a alianças em Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói e Campos.

O presidente regional do PDT, Carlos Lupi, confirmou a aproximação com o PSDB: “A política é um jogo de xadrez e não de damas, em que uma peça come outra e acaba. Precisa-se de estratégia. Além disso, os inimigos de nossos inimigos são nossos amigos”, afirmou ao avaliar a frente contra Garotinho. Em Caxias, o candidato do PDT deverá ser a secretária de Educação Roberta Barreto e em Niterói, o ex-prefeito João Sampaio. Já em Campos será o atual prefeito Arnaldo Vianna e em São João de Meriti, o ex-deputado Carlos Corrêa.

O deputado estadual tucano Otavio Leite também defendeu a união no estado. Ele se encontrará com o presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, provavelmente na semana que vem. O PSDB quer o apoio do PDT em Macaé e cidades do Norte e Noroeste. “Muitos companheiros do PSDB vieram do PDT. Isso nos aproxima”, diz. Na costura das alianças, o prefeito Cesar Maia disse ontem que a direção regional do PFL avalia a união com o PDT.